terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Barragem de Fridão (Amarante): Quercus exige renúncia de construção






Barragem de Fridão (Amarante)
Quercus exige renúncia de construção

Porto - A Quercus exigiu hoje a renúncia da construção da barragem de Fridão, em Amarante, considerando que "os prejuízos para a região e para o país ultrapassam largamente os benefícios da sua construção".

Em comunicado enviado à agência Lusa, a Quercus afirma que enviou o seu parecer desfavorável à construção da barragem de Fridão, no âmbito da consulta pública ao estudo de impacte ambiental do aproveitamento hidroelétrico de Fridão, que terminou na segunda feira.

Para os ambientalistas, a construção daquela barragem trará "prejuízo para a qualidade da água do Tâmega" e "viola a diretiva-quadro da Água".


Lusa, in RTP, Expresso, Diário Digital - 16 de Fevereiro de 2010

Sem comentários: