quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

"Ultimato" ao Governo exige participação nos lucros da produção energética: Basto ameaça manifestar-se contra barragem de Fridão




"Ultimato" ao Governo exige participação nos lucros da produção energética
Basto ameaça manifestar-se contra barragem de Fridão

As câmaras municipais de Cabeceiras, Celorico e Mondim de Basto dirigiram ontem uma espécie de ultimato ao Governo e à EDP. Ou a região de Basto é contemplada com um vasto pacote de medidas compensatórias pelos inúmeros prejuízos que vão resultar da construção da barragem do Fridão ou as autarquias vão acompanhar as manifestações de rua que os populares entenderem realizar.

O aviso foi deixado em Braga pelos três autarcas de Basto, no âmbito de uma tomada de posição pública, em que o presidente da Câmara Municipal de Cabeceiras acusou o Estado de não ser uma pessoa de bem. O edil socialista que preside à Federação Distrital de Braga referia-se aos «sucessivos adiamentos» da construção da variante do Tâmega, que foi prometida aquando do encerramento da linha ferroviária do Tâmega, ocorrida há três décadas.


Joaquim Martins Fernandes, in Diário do Minho , N.º 28774, Ano XC (pp. 1 e 7) - 16 de Fevereiro de 2010

Sem comentários: