domingo, 25 de abril de 2010

Vila Pouca de Aguiar - «Cascata do Tâmega»: Populações rejeitam projectos das barragens





Vila Pouca de Aguiar - «Cascata do Tâmega»
Populações rejeitam projectos das barragens

Existe uma forte contestação da população aos projectos apresentados para a construção de barragens na região, em especial as barragens de Gouvães e do Alto Tâmega. Na zona da montanha a freguesia da Lixa do Alvão avançou mesmo com um parecer acompanhado de um baixo assinado de meio milhar de pessoas que residem no planalto que ficará em boa parte submerso, caso o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) seja aprovado tal como está.

Na reunião de esclarecimento público, que teve lugar a 12 de Abril no Palacete Silva em Vila Pouca de Aguiar, foram muitas as questões e os receios colocados à APA – Agência Portuguesa do Ambiente, à empresa Iberdrola e à empresa de consultoria Procesl que fez o EIA, desde logo com o aumento da humidade do ar e a alteração da sua qualidade. No caso de Gouvães, foram sublinhados os factos de que é que os anciãos vão viver depois de ficar sem os terrenos, a construção da barragem em plena rede natura e com várias espécies protegidas como o lobo ibérico, a existência de património nacional que vai ficar submerso e a contaminação de rios considerados em bom estado, entre outros receios. No caso de Alto Tâmega, o EIA também não estudou o facto de passar a existir uma zona morta de 32 metros que é a altura até onde pode baixar a água e até que ponto não será de avaliar a cota de 312 de forma a equilibrar os diferentes impactos para as aldeias envolventes e a região no seu todo.
Para o presidente da Câmara Municipal, os projectos tal como estão não trazem mais valia para o desenvolvimento local e todos os autarcas deste país, cujos territórios são abrangidos pelo Plano Nacional de Barragens, só estão de acordo se houver um desenvolvimento sustentável para as populações. Domingos Dias acrescentou que «se é verdade que esta região é solidária com o país, da mesma forma o país deve ser solidário com esta região». De referir ainda que a Câmara Municipal tem um gabinete técnico no terreno que já reuniu com os autarcas das freguesias abrangidas pelas barragens e está aberto aos munícipes, nos Paços do Concelho.

in Gab. Imp. CM Vila Pouca de Aguiar, Alto Tâmega TV - 13 de Abril de 2010

Sem comentários: