domingo, 31 de janeiro de 2010

PNBEPH - Rio Tâmega (Mondim de Basto)
Barragem de Fridão - Estudo de Impacte Ambiental


O resumo não técnico pretende "de uma forma simples e concisa, apresentar as informações, conclusões e recomendações de maior relevo do relatório técnico do Estudo de Impacte Ambiental".

Uma das novidades (para mim!) foi a construção da barragem de Jusante, por forma a minimizar os impactes negativos na cidade de Amarante.
É assumido de forma clara que a qualidade da água do rio Tâmega, tem alguns "problemas de contaminação bacteriológica" e que existe abastecimento de água por águas superficiais junto à foz do rio Cabril e apenas uma estação de tratamento de águas residuais.

No nosso Concelho, a albufeira da barragem de Fridão vai afectar directamente três freguesias: Atei, Mondim de Basto e Paradança.

Confesso que fiquei muito desiludido com as contrapartidas dadas pela entidade promotora do empreendimento.

A EDP tem que assumir claramente e o Concelho deve exigir um conjunto de infraestruturas e compromissos futuros que permitam fazer face às restrições orçamentais que um Concelho como o nosso tem. Uma nova sede para os Tamecanos, Nova Pista de Pesca, Saneamento, um novo Eixo viário que ligue Mondim por Paradança até a Amarante, aproveitando o coroamento das duas barragens a construir (Fridão e Jusante).

Estes Senhores de Lisboa são peritos em não cumprir os acordos assumidos! Esse é o meu maior receio.

Sou a favor da construção da Barragem, mas não confio é que todas as contrapartidas e acções minimizadoras sejam cumpridas.

Rui Miguel Borges, in Casa do Eiró - 28 de Janeiro de 2010

Sem comentários: