sábado, 26 de junho de 2010

Chumbo de barragem de Padroselos foi decisão “política"





Alto Tâmega - Programa Nacional de Barragens
Chumbo de barragem de Padroselos foi decisão “política"

Presidente da Câmara de Boticas compreende razões ambientais, mas lamenta que o Governo não construa barragem.

Um investigador da Universidade de Vila Real, António Crespí, afirma que o chumbo na barragem de Padroselos, inserida na Cascata do Alto Tâmega, foi "apenas" uma "decisão política" para compensar o "mal conduzido" processo de avaliação ambiental. O Ministério do Ambiente chumbou uma das quatro barragens do Alto Tâmega por causa do mexilhão de rio do Norte, uma espécie rara descoberta no rio Beça, em Boticas.

O especialista da área do ambiente afirma que chumbo foi uma compensação política por um deficiente processo de avaliação e considera "ridículo e até cómico" que se "reduza todo este processo a uma única espécie". O investigador criticou a "falta de rigor" com que foi feita "toda a avaliação de impacte ambiental das barragens do Tâmega" e, por isso, diz que o Governo "teve de tomar a decisão de travar pelo menos um destes empreendimentos".

Já o presidente da Câmara de Boticas lamenta a decisão do Governo, por considerar que a barragem seria a de maior potencial económico para o concelho. Ainda assim, Fernando Campos diz perceber as preocupações ambientais que levaram à decisão.

“Se efectivamente estamos perante uma colónia de mexilhões de água doce”, diz o autarca, “e se é uma espécie que se considerava extinta e que vai proliferar”, acrescenta Fernando Campos, “compreendemos esta posição”.

Não obstante, o autarca sublinha novamente que Boticas teria “gostado que [a barragem] fosse construída, porque de todas elas é aquela que tem mais possibilidade de criar desenvolvimento no concelho”.

O empreendimento estava concessionado à eléctrica espanhola Iberdrola. À Renascença, fonte do Ministério do Ambiente garantiu que não haverá a pagar compensações à Iberdrola, porque a produção das restantes barragens a ser construídas irá cobrir a não construção da barragem de Padroselos.


in Rádio Renascença - 22 de Junho de 2010

Sem comentários: