sábado, 26 de junho de 2010

Alto Tâmega - Barragem de Padroselos: Quercus alerta Governo que embargar barragem é insuficiente




Alto Tâmega - Barragem de Padroselos (rio Beça)
Quercus alerta Governo que embargar barragem é insuficiente


A Quercus está preocupada com o futuro da espécie de mexilhão que existe num dos afluentes do rio Tâmega. O embargo da construção da barragem de Padroselos foi recebida com agrado, contudo, a presidente da organização ambiental, Susana Fonseca, alerta: "Não é suficiente parar a obra. O Governo tem de se preocupar na preservação da espécie."

Em causa está o Margaritifera margaritifera, um mexilhão do rio que foi dado como extinto em Portugal em 1986. Ao ser encontrado na zona onde a barragem de Padroselos ia ser construída, a ministra do Ambiente, Dulce Pássaro, assumiu desde cedo a possibilidade da obra não ser concretizada.

Susana Fonseca disse ao DN que é necessário "estudar a espécie e o meio onde vive para que possa sobreviver".

A Barragem de Padroselos estava incluída no projecto do Alto Tâmega - entregue à empresa espanhola Iberdrola -, que prevê a construção de mais três barragens: Vigado e Daviões (ambas no rio) e Gouvães (no afluente). "Demos um parecer negativo às quatro", afirmou. Porém, a obra destas três vai avançar. "O desenvolvimento para as regiões vai ser quase nulo. Há ainda a dúvida do impacto das barragens nas espécies selvagens que aí habitam", avisou.

in Diário de Notícias - 23 de Junho de 2010

Sem comentários: