segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Manter o Plano Nacional de Barragens é opção não consensual










Manter o Plano Nacional de Barragens é opção não consensual

O Governo decidiu que vai manter o Programa Nacional de Barragens, criticado num relatório encomendado pela Comissão Europeia. O Executivo considera que o plano não infringe as exigências da Directiva-Quadro da Água em termos da qualidade da água.
Bruxelas está a avaliar as consequências ambientais da execução do plano, que prevê a construção de dez novas barragens. Os primeiros elementos obtidos pela Comissão Europeia revelam que represas, como as que serão criadas no rio Tejo, irão deteriorar a água. Também a Quercus e o partido Os Verdes defendem a suspensão do plano.
Opinião semelhante têm os leitores do AmbienteOnline. Em resposta à pergunta “O Programa Nacional de Barragens está a ser criticado num relatório encomendado pela Comissão Europeia. O que deve fazer o Governo português?”, 50 por cento dos votantes consideram que a tutela deve “cancelar o plano e preparar outro programa”.
Há ainda 28 por cento dos inquiridos que julgam necessário suspender o plano. Os restantes 22 por cento consideram que o Governo deve “continuar com o programa tal como está”.

in ambienteonline - 23 de Novembro de 2009

Sem comentários: