domingo, 15 de novembro de 2009

CONTRA O FRETE DA TSF À EDP - PROTESTO

CONTRA O FRETE DA TSF À EDP

Quando a esmola é grande o pobre desconfia.
Contactando a TSF pelo telefone 218612500, apurei que pactuou com a EDP já que não haverá ensejo para a intervenção dos ouvintes.
Eis o teor do meu protesto que enviei no espaço "fale connosco" da página da TSF.
Peço que reencaminhem esta mensagem para todos aqueles em quem possam ter suscitado expectativas. Quanto ao que vai ser vendido daqui a pouco, andará à volta deste resumo que me fizeram chegar, seguindo a azul, o teor do meu protesto.
Se quiserem prestar um bom serviço ao público em geral, protestem, servindo-vos à vontade do meu texto.
Pobre Povo Nação Valente.
Façam deste domingo, um Dies Irae.


EDP contesta críticas da UE sobre Plano Nacional de Barragens
"A EDP não acredita que as críticas que chegaram da União Europeia venham a pôr em causa o Plano Nacional de Barragens. É a primeira vez que empresa comenta o relatório encomendado por Bruxelas para avaliar o alargamento do sistema hidroeléctrico português.

Jornalista da TSF, Artur Carvalho, registou os argumentos do director nacional da EDP que contesta relatório da UE

No documento afirma-se que o caderno definido pelo Governo ameaça as metas europeias para a qualidade da água, assim como a biodiversidade nos locais onde as barragens vão ser construídas, mas estes são reparos que a EDP contesta.
A eléctrica nacional, que ganhou a construção de três das sete barragens já atribuídas, está segura de que o processo é sólido e que o relatório dos peritos não vai pôr em causa a sua execução.
António Neves de Carvalho, o director nacional da EDP para a área da sustentabilidade e ambiente diz que as criticas reveladas esta semana não fazem a empresa temer que o processo tenha de voltar à estaca zero.
O responsável da EDP contesta o aviso feito no relatório de que as novas barragens colocam em risco o cumprimento por parte de Portugal da directiva europeia sobre a qualidade da água que deve ser cumprida até 2015.
António Neves de Carvalho considera, ao contrário, que as novas infraestruturas vão ajudar a alcançar esse objectivo e portanto o director da eléctrica nacional considera que só pode haver uma grande dose de equívocos entre Lisboa e Bruxelas.
Este é um excerto da entrevista feita numa emissão especial Terra-a-Terra- Energia da Água, que vai passar na antena da TSF no próximo domingo das 9h às 11h."

in TSF - 13 de Novembro de 2009


PROTESTO
Lamento profundamente que no programa "Terra-a-terra especial - A energia da água", de hoje, 15 de Novembro, a EDP, não seja consagrado espaço para o contraditório, por parte dos ouvintes, deixando à EDP e parte interessada livre espaço para fazer passar impunemente a sua banha-de-cobra, numa altura em que a o PNBEPH está ao rubro com o relatório arrasador que a Comissão Europeia encomendou a uma comissão independente e que o Ministério do Ambiente mantinha no segredo dos deuses desde Julho.
Um frete a que a TSF, se devia eximir sob pena de estar à altura das TV's quando bombardeiam os incautos com aquele um spot, pago a peso de oiro como o Paulo Gonzo na caverna, e em que pai e filho surgem extasiados perante o paredão de uma barragem onde coexistem lontras, lobos, espécies piscícolas e sobreiros num cenário digno do 1.º dia da criação, um jardim do Éden, nos antípodas da barragem do Torrão, uma fraude descarada e abjecta.


Artur Teófilo da Fonseca Freitas (Amarante) - 15 de Novembro de 2009
Movimento Cidadania para o Desenvolvimento no Tâmega

Sem comentários: