sexta-feira, 21 de maio de 2010

Energia Insustentável: Dívida da EDP em 2010 vai ultrapassar 15 mil milhões




Energia Insustentável
Dívida da EDP em 2010 vai ultrapassar 15 mil milhões


Investimento anual nos próximos dois anos reduzido para 2,4 mil milhões de euros, anuncia a empresa

A dívida líquida da EDP vai ultrapassar os 15 mil milhões de euros este ano, segundo as estimativas apresentadas pela eléctrica aos analistas e investidores, no Investor Day. Actualmente, este valor é de 14,6 mil milhões de euros, sendo que no final do ano passado situava-se nos 14 mil milhões, sendo a EDP a cotada mais endividada do PSI-20.

No entanto, a eléctrica prevê que a dívida líquida vai baixar até 2012, quando deverá situar-se abaixo dos 15 mil milhões de euros. O custo médio da dívida também deverá aumentar, segundo as previsões financeiras da empresa liderada por António Mexia. Depois de um custo médio de 3,5% no primeiro trimestre deste ano, a empresa prevê que os juros no final do ano subam para 4%, valor que poderá ainda ser maior em 2011 e 2012, para 4,6%. Quanto à composição da dívida, 72% são em euros, 21% em dólares e 7% em reais. A maturidade média da dívida da EDP é de 5,3 anos.

As perspectivas para 2012 apontam para um rácio de dívida líquida sobre o EBITDA de 3,5 vezes, abaixo do nível actual, que é de 4,2 vezes. Este rácio é uma das melhores formas de analisar o endividamento das empresas já que compara a dívida líquida de uma empresa com a sua capacidade em gerar receitas. O que quer dizer, no caso da EDP, que a eléctrica nacional tem uma dívida actual 4,2 vezes superior às receitas anuais.

Depois de no ano passado ter apresentado uma estimativa de investimento de três mil milhões de euros anuais até 2012, a EDP revê agora este número em baixa, prevendo 2,4 mil milhões por ano.

A redução é feita na verba alocada para a expansão, que é agora de 1,8 mil milhões de euros, sendo que 70% deste valor será gasto em eólicas. No entanto, a eléctrica nacional ressalva que há flexibilidade no investimento já que 40% do valor previsto para expansão ainda não estão contratados.

Maria João Espadinha, in Diário de Notícias-Bolsa - 21 de Maio de 2010

Sem comentários: