sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Fisgas de Ermelo a salvo da predação hidroeléctrica

Salva

fisgas do ermelo
© Miguel Leite Pereira

«O ministro do Ambiente, Nunes Correia, garantiu ontem, em Vila Real, que a cascata das Fisgas de Ermelo não vai ser afectada com a construção das barragens do Alto Tâmega.» [Diário de Notícias]

A oferta do ministro, em salvar a maior queda de água do País, não amortiza a impressão abominável do Plano Nacional de Barragens de Elevado Potencial Hidroeléctrico no Vale do Tâmega - rio, que na prática, vai deixar de o ser. E com a discussão pública do impacto ambiental agendada para breve, nunca é tarde, nem demasiado, insistir na subscrição da petição on-line contra as barragens, do qual sou um dos signatários.

Vítor Pimenta, in Avenida Central - 1 de Fevereiro de 2009

Movimento Cidadania para o Desenvolvimento no Tâmega (Cabeceiras de Basto)

1 comentário:

Anónimo disse...

Mais uma "pedrada no charco", contra a a patranha nacional que o Programa Nacional de Barragens com Elevado Potencial Hidroeléctrico constitui, nomeadamente para a bacia do rio Tâmega.
Não nos deixaremos vencer pelo ardil patente no discurso de políticos matreiros, nem pelas decisões mercenárias com que se avilta o Tâmega e se faz detonar o ambiente em seu alfoz. Tudo à conta de enunciados "verdes" e "renováveis", conjugados em sofisma, numa contabilidade de merceeiro a verter exclusivamente para o lado do betão e das eléctricas.
E a água?... E o uso racional da água?... E os rios?... E os ecossistemas?... E a paisagem?... E a segurança das populações ribeirinhas?... E o desenvolvimento sustentável?... E a Lei?... E a Autoridade Nacional da Água?... E o Ministério do Ambiente?... E o Estado de Direito?...
Temos que concentrar forças na malbaratada bacia hidrográfica do Tâmega, subscrevendo a petição online «Salvar o Tâmega e a Vida no Olo».

José Emanuel Queirós