quarta-feira, 1 de abril de 2009

[Barragens em] Fridão! Que ferida nos vão criar?!

Barragem de Fridão: opiniões sobre a problemática na blogosfera (III)

Fridão! Que ferida nos vão criar?!


Depois da sessão de esclarecimento "Como podem os cidadãos participar nos Estudos de Impacte Ambiental - EIA", organizada pela Junta de Freguesia de Mondim, fiquei com a ideia que grande parte das pessoas presentes não quer a barragem.

Algumas conclusões (minhas!):

1. Depois de elaborado o EIA, o mesmo estará disponível num conjunto de entidades públicas. Em Mondim estará disponível na Câmara Municipal e Juntas de Freguesia afectadas, apenas durante um mês;
2. Opiniões colectivas sobre o EIA, têm mais força;
3. Central será reversível (segundo alguns oradores. No portal do governo não tem essa informação), o que provoca variações significativas nas quotas da albufeira. Provocando erosão e ainda pouca atractividade para criação de praias fluviais;
4. Não construção da Barragem de Fridão, não é solução, já que teremos mais quatro a montante de Mondim que provocará uma qualidade inferior na água do rio; As próprias Câmaras Municipais são sócias das sociedades;
5. Dado que grande parte dos Concelhos da bacia hidrográfica do Tâmega não têm saneamento, agravará a possibilidade de o rio de transformar numa "fossa";
6. Planos e mais planos e nenhum funciona;
7. Algum alheamento das autarquias;
8. Falta de confiança que as sugestões de minimização dos impactes negativos, sejam implementadas. De que valem os contratos, vejam o exemplo da variante do tâmega! Era um contrapartida pelo encerramento da linha férrea entre Amarante e o Arco de Baúlhe.

Rui Miguel Borges, in Casa do Eiró - 30 de Março de 2009

Sem comentários: