domingo, 19 de julho de 2009

A EDP e o Tâmega

A EDP e o Tâmega

Hoje volto à carga com o Tâmega para denunciar a publicidade enganosa com que a EDP visa enganar tolos. Esta campanha já passou na televisão, muito embora por pouco tempo, e não sei se os meus leitores tiveram oportunidade de registar a lata.
A EDP esqueceu somente um pequeno pormenor. É que os tempos são outros e a população em geral está agora mais informada e atenta e, felizmente, já não é toda ignorante e analfabeta de Norte a Sul do país. Daria jeito, bem sei, mas esse tempo, definitivamente, ficou para trás.
É por isso que hoje dou destaque a uma moda, parece que iniciada em Portugal pelo "nosso" primeiro, que consiste na elaboração das campanhas mais descaradamente mentirosas que me foi dado observar nos dias que já vivi, mas cujo resultado final tem sido virar-se o feitiço contra o feiticeiro.
O primeiro vídeo, que mostra o estado caótico do meu rio em Agosto de 2008, foi retirado do Youtube e é da autoria do Extramar, um comentador já habitual deste blogue, essencialmente quando os meus posts tratam de problemas ligados a Amarante, ao Ambiente e à Educação.
Trancrevo as palavras da sua autoria, que acompanham este vídeo publicado no Youtube, acrescentando somente que estas são as imagens que me deixam verdadeiramente envergonhada enquanto amarantina.

"O rio Tâmega em Agosto de 2008, pleno de culturas tóxicas. Imagens dos destroços de um rio imediatamente a jusante da cidade de Amarante."



E observem agora a lata desta campanha mentirosa, encetada pela EDP, e que me levanta algumas questões avulsas:
A mentira está mesmo na moda?
A mentira veio para ficar e ficou mesmo?
Se a barragem de Fridão for construída, o que será do meu rio?
Não basta já o seu estado a jusante de Amarante?
Teremos de engolir um rio verde e pastoso aqui mesmo na cidade?
Teremos de gramar o cheiro fétido de um rio moribundo sentados na esplanada do Largo?
Faremos novos postais ilustrados retratando um rio verde alface?
Teremos de pedir desculpa aos nossos filhos e netos pelo presente envenenado e doado?
Choraremos os girínos, as lontras, as enguias, as bogas, os barbos, os cágados, o coaxar das rãs entre os rochedos das margens?
Choraremos os passeios relaxantes pelas margens do Tâmega?
Choraremos a água fresca com cheiro a rio?
E quem lhes deu autorização para usarem as lontras, que povoavam o Tâmega da minha infância, para actuarem como actrizes neste filme de publicidade absolutamente enganosa, falsa e abjecta?
Quem põe cobro a isto?



É caso para dizer: EDP, sinta a nossa energia negativa!

Assine aqui a petição "Por Amarante, sem barragens".
O Tâmega agradece.

Assine aqui a petição "Salvar o Tâmega e a Vida no Olo".
O Tâmega agradece e o fabuloso Olo também.

E leia aqui o manifesto associado.

Anabela Magalhães, in Anabela Magalhães - 12 de Julho de 2009

Sem comentários: