quarta-feira, 22 de julho de 2009

Amarante - Cidadania

Amarante - Cidadania















Olhar de Pássaro sobre o Tâmega – Amarante
Fotografia de Anabela Matias de Magalhães


Nove representantes do movimento cívico apelidado de Movimento Cidadania para o Desenvolvimento do Tâmega são recebidos hoje na Presidência da República, no Palácio de Belém, em Lisboa.
Registo, mais uma vez, o acontecimento, sublinhando o exemplo maior de civismo, de persistência, de responsabilidade e de cuidado com um bem que é de todos nós, amarantinos, portugueses, europeus, cidadãos do mundo, e que é o "nosso" rio Tâmega.
O contraponto desta atitude está em muitos dos políticos locais, isto para não ir mais longe, nomeadamente os que actuam a soldo do ps e se comportam como verdadeiras baratas tontas perante um problema que nos afecta a todos, aqui na região do Tâmega.

Sinto verdadeira vergonha e asco perante os seus comportamentos e atitudes de minhocas invertebradas, de percursos ondulantes e rastejantes e não esqueço que um dia proferiram a célebre frase «Juro que cumprirei com lealdade as funções que me são confiadas» de forma absolutamente leviana.

Estou, a cada dia que passa, mais descrente em políticos, e em partidos políticos, que se comportam como verdadeiros cancros, minando e secando tudo à sua volta, com a passagem pelo poder.

E cada vez tenho menos paciência para gente que se escuda nas sombras coloridas e protectoras dos partidos políticos, conseguindo ocupar postos que de outra forma lhe estariam vedados, trepando, por esta via, num verdadeiro exercício de alpinismo social. Conheço-os daqui. Daqui e não só, que eles enxameiam o país. E lamento. Lamento que esta actividade tão nobre esteja já pelas ruas da amargura, mas a verdade é que os partidos políticos, que alternam no poder, parecem-se, cada vez mais, com verdadeiras escolas de malfeitores.

E para terminar este assunto, por hoje, aqui deixo um pequeno extracto de um texto do meu irmão, José Emanuel Queirós, hoje em Lisboa, lutando com unhas e dentes contra uma situação que parece irreversível, acompanhado de mais uns quantos paladinos da não desistência.
"(...) No entanto, a cidadania não pereceu em qualquer dia de eleições, nem se encostou à sombra da torre sineira do convento de São Gonçalo, nem fica à mercê de um favorzinho. Por isso, a agendada recepção que nos espera, terça-feira (21/07), na Presidência da República - aonde iremos a pagar transporte, portagens e gasóleo, sem direito às mordomias correntes do motorista e das ajudas de custo que concedemos às nossas governanças, acima do principesco pecúlio mensal - deu pretexto para fazer uma informação alusiva à circunstância, que coloquei em http://sol.sapo.pt/blogs/PlenaCidadania, com o título «A BARRAGEM DE FRIDÃO-AMARANTE NA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA»".
No blogue PlenaCidadania encontrará informação detalhada sobre tão pertinente assunto, assim como no blogue do Movimento Cidadania para o Desenvolvimento no Tâmega.
Informe-se. Não desista. Lute.

Anabela Magalhães, in Anabela Magalhães - 21 de Julho de 2009

Sem comentários: