sábado, 28 de fevereiro de 2009

Programa Nacional de Barragens - Coitado do Douro!

Coitado do Douro!

A propósito da cooperação Portugal/Espanha em matéria de energia hidro-eléctrica, o Expresso desta semana (24 de Janeiro) apresenta um mapa da bacia hidrográfica do Douro, com a sinalização das barragens construídas e a construir ao longo deste rio e dos seus afluentes.

Do lado português contei 11 barragens construídas e 8 a construir (4 no Alto Tâmega pela espanhola Iberdrola que assim ganha o direito à sua concessão por um período de 65 anos!) e do lado espanhol 6 barragens construídas, 4 delas com dimensões que ultrapassam largamente qualquer uma das já existentes em Portugal. Um total de 25 barragens entre as existentes e as planeadas! Face a estes números, só conseguia pensar: coitado do Douro, tão explorado, tão subjugado, tão esgotado!

Será isto aceitável? Será que alguém já se deu ao trabalho de estudar de forma sistemática os impactes de tudo isto nos leitos destes rios (caudais, cheias), na fauna e flora ribeirinhas e na foz do Douro?

Será que hoje em dia, com as tecnologias disponíveis e recursos como o sol e o vento, é necessário continuar a explorar de forma tão intensiva os nossos rios? Será que não é importante preservar o que nos resta deste património natural que é pertença de todos nós? Não será urgente defender o riquíssimo património natural do rio Sabor, o único rio selvagem que nos resta, impedindo a construção da Barragem do Baixo Sabor?

Para quando um debate sério e alargado sobre as políticas e alternativas energéticas em Portugal?

C. Pereira, in Além do Mais... - 28 de Janeiro de 2009

Sem comentários: