sábado, 25 de junho de 2011

Tâmega - Chaves: Município contra traçado de linha de muito alta tensão





Tâmega - Chaves
Município contra traçado de linha de muito alta tensão

A Câmara Municipal de Chaves emitiu um parecer desfavorável sobre o Estudo de Impacte Ambiental relativo à instalação de uma linha de muito alta tensão que atravessará o concelho.

Na salvaguarda da qualidade ambiental e paisagística do seu território, o município de Chaves entende que “as alternativas agora objecto de estudo de Estudo de Impacte Ambiental são manifestamente geradoras de mais impactes do que a versão anterior, para além de se traduzirem em ocupação de maior área do território”.

O projecto sujeito ao Estudo de Impacte Ambiental (EIA), em fase de estudo prévio, refere-se ao eixo da Rede Nacional de Transportes (RNT) entre Carrapatelo, Fridão, Ribeira de Pena e Vila Pouca de Aguiar, a 400kV. Este projecto corresponde à construção da linha dupla trifásica com um terno a 220kV e outro a 400kV. O terno de 220kV interliga as subestações de Vila Pouca de Aguiar e Carrapatelo, através da abertura da Linha Valpaços – Vila Pouca de Aguiar para a subestação do Carrapatelo. Já o terno de 400kV interliga as subestações de Ribeira de Pena e do Fridão. Neste projecto está ainda incluída a construção das subestações de Ribeira de Pena e do Fridão.

A posição desfavorável do Município face ao estudo em causa teve em conta as alternativas do EIA para o traçado da linha de muito alta tensão, que, segundo os serviços técnicos da autarquia, geram impactes muito superiores ao traçado inicial. Este localizava-se inicialmente no limite sul do concelho, abrangendo somente três freguesias: Santa Leocádia, Póvoa de Agrações e Oura. Agora, no que respeita ao concelho de Chaves, o mesmo interfere com o território municipal na passagem da linha Valpaços-Carrapatelo, pelas freguesias de Moreiras, Santa Leocádia, Póvoa de Agrações, Loivos, Selhariz, Vilas Boas, Vilarinho das Paranheiras, Vidago e Arcossó, representando assim a afectação directa de nove freguesias.

A implementação deste projecto tem como principal finalidade escoar a energia produzida no conjunto de centrais do Plano Nacional de Barragens com Elevado Potencial Hidroeléctrico, a construir na bacia do rio Tâmega. Apresenta ainda como objectivo o reforço da estrutura da rede de 200kV de Trás-os-Montes.

Redacção, in @tual (Diário do Alto Tâmega e Barroso) - 16 de Junho de 2011

Sem comentários: