quinta-feira, 3 de março de 2011

Empresa em situação difícil: Dívida líquida da EDP atinge os 16,3 mil milhões em 2010






Empresa em situação difícil
Dívida líquida da EDP atinge os 16,3 mil milhões em 2010

A dívida líquida da EDP ascendeu em 2010 a 16,3 mil milhões de euros, ou seja 4,1 vezes o EBITDA da empresa, com a empresa a referir que tem liquidez assegurada para os próximos dois anos.
A dívida líquida da empresa em Dezembro de 2010 representava 4,1 vezes o total do EBITDA da EDP, que foi de 3.613 milhões de euros no ano passado, uma subida face ao rácio de 2009 (3,9 vezes).

Por outro lado, a EDP reduziu o custo da dívida para 3,5% em 2010 (era de 4% em 2009), uma redução compensada por aumento de dívida média.

Sobre a liquidez financeira, a EDP disse que dispõe de 5,8 mil milhões de euros para os próximos 24 meses, dos quais 1,5 mil milhões provenientes de Caixa e equivalentes, 2,9 mil milhões de linhas de crédito já disponíveis, 1,2 mil milhões de fundos adicionais e 200 milhões de securitização do défice tarifário em Espanha.

Questionado sobre a previsão do crescimento da dívida em 2011, o administrador financeiro da EDP, Nuno Alves, disse que espera uma ligeira diminuição, mas ressalvou que esta expectativa depende de várias variantes dos mercados.

Ao longo de 2010, indicam os números divulgados hoje pela empresa, a EDP já investiu menos do que em 2009 (2,7 mil milhões de euros no ano passado contra os 3,2 mil milhões de 2009).

Em peso, a percentagem de investimento no exterior passou de 67% para 70% em 2010 e de 33% para 30% em Portugal.

Diário Digital / Lusa, in Dinheiro Digital - 3 de Março de 2011

Sem comentários: