domingo, 4 de outubro de 2009

Barragem de Fridão em escrutínio público

BARRAGEM DE FRIDÃO EM ESCRUTÍNIO PÚBLICO

A Barragem de Fridão, esse projecto em carteira nas eléctricas desde o período áureo do Estado Novo, está em inquérito público no site da Câmara Municipal de Amarante.
A possibilidade de cada um manifestar sua opinião, sobre esse demoníaco projecto de construção em pleno leito fluvial do Tâmega, tem mero valor simbólico, mas na cruzada que os seus habitantes têm travado contra a vilania mercenária que reside neste garimpo, no que se considera uma ofensa danosa irreversível aos equilíbrios ambientais da região e em que se manifesta assumido desrespeito pela Lei do Estado e da Comunidade, deve ser usada sem equívoco.

A Barragem de Fridão - a ser construída - será erigida à custa da alienação da água do rio Tâmega, da implosão dos ecossistemas ribeirinhos, da degradação inexorável da qualidade da água, da destruição das paisagens do vale, da desregulação dos regimes hídricos, da eliminação das áreas de lazer junto ao rio, e da imposição do sacrifício da insegurança que reacairá sobre a cidade de Amarante.

Portanto, dada a oportunidade que a todos se oferece para resolver a dúvida que está abrigada na casa de todos nós (?) amarantinos, antes que se inicie outra qualquer consulta temática - que até poderá vir a ser 'concorda ou não, ou tanto faz' que o esgoto continue a cair directamente no rio Tâmega -, deixe o seu contributo, dê a sua opinião para esclarecimento dos decisores autárquicos, descarregando o voto com um click, em http://www.cm-amarante.pt/index.php?info=YTo0OntzOjQ6Im1lbnUiO3M6MzoiY2FtIjtzOjM6Im1pZCI7YToxOntpOjA7czoxOiIxIjt9czozOiJjaWQiO3M6MToiMSI7czoxMzoidmVyc2FvX3RhYmVsYSI7czo2OiJvbmxpbmUiO30
Se os resultados do inquérito espelham no momento a vontade dos que nele participaram, no universo de 410 votantes, não há dúvida quanto à opinião geral dos participantes sobre a construção da Barragem de Fridão no rio Tâmega, seis (6!) quilómetros a montante da cidade de Amarante:

Concordo
28.05 % (115)

Não concordo
67.8 %
(278)

É-me indiferente
4.15 % (17)

Contudo, a enormidade das questões que a artificialização do rio imporá com a construção de duas (2!) barragens no escalão de Fridão e com as outras quatro (4!), todas a montante de Amarante, com que se cumprirá a denominada «cascata do Tâmega», não pode ficar por este tipo de contabilidade.

É necessário que se cumpra, sem sofismas nem artimanhas, o cabal esclarecimento de toda a população do Tâmega!

José Emanuel Queirós (Amarante) - 4 de Outubro de 2009
Movimento Cidadania para o Desenvolvimento no Tâmega

Sem comentários: