sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Cine H2O - 1.º Festival Ibérico de Imagens Sobre os Temas da Água

Mirandela, 13, 14 e 15 de Novembro de 2009
Cine H2O - 1.º Festival Ibérico de Imagens Sobre os Temas da Água
.
Em co-organização com as Produções PEO, a COAGRET – edição portuguesa promove o 1.º Festival Ibérico de Imagens sobre os Temas da Água (Cine H2O) a realizar no Centro Cultural de Mirandela a 13, 14 e 15 de Novembro de 2009.

O Festival tem como objectivos a divulgação das obras cinematográficas e televisivas relacionadas com os rios e os recursos hídricos em geral, incluído os relativos à água de beber e a educação ambiental.
Nesta 1.ª edição do Cine H2O serão utilizados meios técnicos simplificados. O objectivo é realizar uma mostra e preparar a abertura do concurso para a edição de 2010.

A informalidade marcará esta e as próximas edições: é um Festival para a cidadania não sendo restrito a um público específico ou a uma idade determinada.
Fundamental é o espaço para debate com os autores (realizadores, produtores, actores, repórteres) imediatamente após a visualização de algumas projecções.

Cine H2O 2009

(verifique as informações no programa oficial):


Programa

dia 13/11/2009 (sexta-feira)

18h00 - recepção na Livraria Livros&Coisas (Rua da República, 157 - telf. 278203157)


Centro Cultural de Mirandela (Grande e Pequeno Auditório)

21h00 - "En Nombre del Interesse General" DOC 30', Espanha ©COAGRET, 2008

sinopse: "Interesse público" é a expressão maldita com que os governos do mundo geralmente escondem alguns interesses privados. Em nome do suposto "interesse geral" continuam a propôr-se grandes obras hidráulicas, barragens e transvases, que destroem comunidades locais e representam barbaridades ecológicas, económicas e sociais para as regiões e os países. Da união entre académicos, ecologistas e camponeses dos Pirinéus nasceu a Coordenadora de Afectados pela Grandes Barragens e Transvases, lutando pela defesa da causa dos rios vivos e dos interesses das populações que, directa ou indirectamente, se sintam afectadas pela ameaça barragista.

21h30 - cerimónia de abertura oficial do Festival, com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Mirandela, Alcaides de Sanabria e Ribadelago

22h00 - "Catástrofe en Ribadelago 1959-2009" DOC 55', de Luís Navas, Espanha ©Hepkra-LaRayaQuebrada, 2009

sinopse: Na madrugada do dia 9 de Janeiro de 1959 as águas rebentaram a barragem de Vega de Tera, da empresa hidroeléctrica do Moncabril, perto da nascente desse rio e a escassos quilómetros do lago de Sanábria.
A avalanche de água, rochas e grandes troncos de árvores arrasou a aldeia de Ribadelago em 14 intermináveis minutos e 144 dos seus habitantes morreram afogados. Apenas se resgataram do lago de Sanábria 28 cadáveres.
Vega de Tera era a barragem e 144 vítimas mortais que alguns gostariam de esquecer.


dia 14/11/2009 (sábado)

09h00 - partida da Estação de Caminhos de Ferro de Mirandela para descida do rio Tua em canoas e kaykaks (troço: jusante da ponte-açude de Mirandela até ao Cachão).
org: Escola de Canoagem da Terra Quente e Gondiana

13h00 - almoço no Restaurante Fontes [Complexo Agro-Industrial do Cachão, €7 reserva antecipada]. Regresso de comboio a Mirandela

15h00 - sessões paralelas [curtas e médias metragens a anunciar]

16h40 - intervalo

17h00 - "Pare, Escute, Olhe" DOC 97', de Jorge Pelicano © CostaDoCastelo, 2009 - Portugal

sinopse: Em Dezembro de 1991 uma decisão política encerra metade da linha ferroviária do Tua, entre Bragança e Mirandela. 15 anos depois, verifica-se que essa sentença amputou o rumo do desenvolvimento, acentuando as assimetrias entre o litoral e o interior de Portugal. Agora a linha que resta, com 121 anos e possibilidade de ser declarada a 6ª na lista UNESCO do património da humanidade, é ameaçada por uma mega barragem. Este documentário é uma viagem através de um Portugal esquecido, vítima de promessas políticas oportunistas.

18h40 - debate com Jorge Pelicano, Rosa Silva, Pedro Couteiro (COAGRET), Daniel Conde e convidados

20h00 - jantar livre

21h30 - "Margens", de Pedro Sena Nunes, 1995 - Portugal

sinopse: Uma ponte vai ligar duas margens do rio Tua, no concelho de Mirandela. A inauguração é um momento de celebração e de representação dos papeis sociais: a classe política estratificada, comandada pelo sr. presidente que "sacava" os fundos europeus para obras, a banda de música, a igreja, o povo de ambas as margens. À margem desta festa percebe-se a importância antropológica do rio na vida das comunidades humanas que o envolvem.

23h00 - noite temática no "Belha Bar"


dia 15/11/2009 (domingo)

09h00 - "Vilarinho das Furnas", de António Campos, 1971 - Portugal

sinopse: Vilarinho da Furna era uma aldeia perdida no sopé da Serra Amarela, avistando a Serra do Gerês. Só uma estrada romana a ligava ao mundo, no final do 2º milénio, onde se mantinham costumes comunitaristas. O Governador Civil e o pároco defendem o projecto hidroeléctrico, chegando a humilhar e ameaçar dde excumunhão os habitantes daquela que é ainda hoje o mais conhecido (mas não o único) caso de aldeias afogadas por barragens em Portugal.

10h20 - debate com Manuel Antunes (ULHT/A Furna), Manuela Penafria (LabCom-UBI), Julian Ezquerra (COAGRET)

11h00 - reportagens televisivas seguidas de debate com jornalistas

- Regresso a Alqueva (de Carla Castelo, SIC 04/01/2009, 18'02")

Reportagem Perdidos e Achados http://videos.sapo.pt/HryABVSyGHntY82Bcagp

A barragem de Alqueva foi inaugurada em Fevereiro de 2002. O fecho das comportas encerrou um ciclo de quase 50 anos. O empreendimento de Alqueva começou a ser imaginado ainda em pleno Estado Novo. Antes de concluída a obra, a SIC fez várias reportagens na região e ouviu os sonhos das populações locais, as expectativas de autarcas e as preocupações de ambientalistas. A pequena aldeia que deu nome à barragem foi um dos locais visitados antes do enchimento da albufeira e agora quase 7 anos depois.

- O Feitiço da Luz (de Fernanda de Oliveira Ribeiro, SIC 10/2008, 15') Reportagem Especial

- Palhota: Aldeia Avieira (de Fernanda de Oliveira Ribeiro, SIC 13/08/2009, 7')

- A mão que agrava as cheias (de Carla Castelo, SIC 25/02/2008, 13'53") Reportagem Especial http://videos.sapo.pt/tkylm0crg5TpcNZDgRaW

A grande Lisboa tem sido frequentemente palco de cheias rápidas, ao longo das últimas décadas. Será que essas cheias têm sido agravadas pela mão do homem? Quem estuda este tipo de fenómenos diz que sim. Fomos para o terreno tentar perceber o que é que contribui para ampliar as consequências das inundações e encontrámos vários exemplos de acções e omissões. Mais de 40 anos depois das mortíferas cheias de 1967, continuam a cometer-se erros que já causaram mortos no passado.

- Projecto Rios (de Carla Castelo, SIC 14/02/2008, 5'31") http://videos.sapo.pt/ZEz1L9Fn8RPVtoH25lCY

Num país onde cerca de metade das linhas de água têm má ou muito má qualidade, um projecto cívico promete mudanças. No Terra Alerta contamos-lhe o que é o Projecto Rios. Uma iniciativa que nasceu na Catalunha em 1999 e que está a dar os primeiros passos em Portugal.


- Percurso Alviela (de Carla Castelo, SIC 23/09/2002, 3'01")

Um dos problemas ambientais por resolver no distrito de Santarém é a poluição do rio Alviela. Há mais de 40 anos que as populações ribeirinhas reivindicam a limpeza de um rio que sofre da proximidade da indústria de curtumes e de dezenas de pecuárias.

- Alviela (de Carla Castelo, SIC 13/03/2006, 3'31")

Câmara de Santarém e a Junta de Freguesia de Vaqueiros estão a recolher assinaturas para levarem o tema da poluição do rio Alviela ao Parlamento. O objectivo é conseguir 10 mil assinaturas, mais do dobro das exigidas por lei... para que uma petição popular seja discutida em plenário.

13h00 - almoço convívio (inscrição e pagamento antecipado, local a definir)

15h00 - sessões paralelas [curtas e médias metragens a anunciar]

17h00 - cerimónia de encerramento do 1.º Festival. Anúncio da 2.ª edição do Cine H2O

17h30 - [restrito] 2.ª reunião da Rede Nova Cultura da Água para a Bacia do Douro e outras bacias hidrográficas no norte de Portugal

Sem comentários: