sábado, 11 de dezembro de 2010

Patranha Nacional de Barragens: Novas barragens custam sete mil milhões aos portugueses






Patranha Nacional de Barragens
Novas barragens custam sete mil milhões aos portugueses

Várias associações ambientalistas entregaram um cheque simbólico de serte mil milhões de euros à porta do Conselho de Ministros durante a sua reunião semanal como forma de protesto contra o valor dos custos para os portugueses decorrentes da construção de novas barragens.
De acordo com um comunicado da Quercus, as novas concessões para construir e explorar as nove barragens previstas no Programa Nacional de Barragens de Elevado Potencial Hidroeléctrico vão transformar os últimos rios livres do país «em lagos poluídos e ecologicamente degradados» e sair «caro aos bolsos de todos nós».

Apesar de o Governo afirmar que os custos das novas concessões serão suportados pelos privados - EDP, IBERDROLA e ENDESA - , para a Quercus este argumento é falso: «em última análise, é sempre o consumidor-contribuinte que paga».

A Quercus explica que «as novas grandes barragens requerem um investimento de 3600 milhões de euros, implicando custos futuros com horizontes de concessão até 75 anos. Somando ao investimento inicial os encargos financeiros, manutenção e lucro das empresas eléctricas, dentro de três quartos de século as nove barragens terão custado aos consumidores e contribuintes portugueses não menos de sete mil milhões de euros».

in SOL - 9 de Dezembro de 2010

Sem comentários: