quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Montalegre - Rio Cávado: Miguel Torga - «Antes do período albufeirozóico, aqui era o Barroso.»

Montalegre - Rio Cávado
Miguel Torga: «Antes do período albufeirozóico, aqui era o Barroso.»


Citação de Miguel Torga na aldeia de Paradela do Rio (concelho de Montalegre), ao lado da Barragem de Paradela.

Miguel Torga (foto de Pedro Pacheco), in Diário VIII (p. 43) - 1956

1 comentário:

Anónimo disse...

Torga como Homem inteligente que era viu bem o que estava a acontecer. Dito de outra maneira ou, se quiserem, à minha maneira, o período antes do "albufeirozóico", a que ele e bem se refere, só é comparável ao pós-dilúvio universal a que estamos a assistir. Vejam que ontem o todo poderoso Dr. Mexia nem se deu ao trabalho de ir defender a sua dama ao Prós e Contras da RTP.
Para ele e para os recém chegados sócios chineses, as novas barragens já são um dado adquirido. Parece, pelo que ouvi, que os terá convencido de que o negócio das barragens só para a EDP representaria qualquer coisa como 2.000 milhões de euros.
Sabendo-se quanto o estado encaixou em 2009, por conta das novas barragens, valor que não terá chegado aos 800 milhões, dá para perceber quanto os contribuintes irão perder com o negócio. Ainda se o preço da electricidade baixasse poderia haver alguma compensação, agora o que nos espera é precisamente o contrário, porque estamos a subsidiar altamente o negócio das renováveis intermitentes. Concluindo, estamos rodeados de videirinhos, na maneira eficaz como tratam das seus negócios, à custa do desgraçado do contribuinte a quem se pedem cada vez mais sacrifícios.
Até quando?, pergunto eu.
Luís van Zeller
Pres.da Pró-Tâmega