sábado, 26 de fevereiro de 2011

CMVM: EDP Renováveis tem de esclarecer porque não paga dividendo





CMVM
EDP Renováveis tem de esclarecer porque não paga dividendo



A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CVMM) quer que a empresa de energias renováveis explique quando foi decidido não entregar a remuneração aos accionistas e porquê.

O regulador do mercado de capitais português pediu hoje esclarecimentos à EDP Renováveis sobre os motivos que a levaram a não distribuir dividendos, conforme previa o prospecto da operação pública de subscrição (OPS).

“A administração da EDP Renováveis terá que esclarecer que circunstâncias explicam a decisão de não atribuir dividendos”, afirmou ao Negócios fonte oficial da CMVM.

Na opinião do regulador, o texto do prospecto de colocação das acções em bolsa, em 2008, criou a expectativa de que seria distribuído um dividendo este ano.

No documento pode ler-se: “A partir de 2011, a EDP Renováveis espera declarar e pagar dividendos aos seus accionistas que representem, pelo menos, 20% dos lucros apurados no respectivo ano, começando a fazê-lo no que respeita ao ano fiscal que termina em 31 de Dezembro de 2010”.

A CMVM diz que o documento também prevê que o conselho de administração da EDP Renováveis pode ajustar aquela política de dividendos, caso seja necessário. Mas considera que a empresa tem de esclarecer que condições justificam a não distribuição da remuneração aos accionistas este ano.

O regulador quer também saber quando foi tomada a decisão de não distribuir o dividendo. “É uma matéria de extrema relevância pelo que dever ser comunicada ao mercado assim que haja uma decisão”, explicou a mesma fonte.

Numa declaração enviada ao Negócios, o CFO da EDP Renováveis, Rui Teixeira considera que "a EDP Renováveis não quebrou qualquer compromisso para com os seus accionistas, nem para com o mercado em geral, uma vez que na política de dividendos definida no IPO se refere que não pode ser dada qualquer garantia, que num determinado ano serão propostas e declarados dividendos".


André Veríssimo (averissimo@negocios.pt), in negócios online - 24 de Fevereiro de 2011

Sem comentários: